terça-feira, 21 de julho de 2009

A crise do Jornal Placar

No dia 10 de novembro de 2008, ainda em fase de testes, chegou às ruas de São Paulo a primeira edição do Jornal Placar.

Uma publicação gratuita, a primeira voltada exclusivamente ao esporte.

Após resultados satisfatórios no ano passado, a Editora Abril decidiu dar continuidade ao projeto em 2009.

O que a empresa não contava, porém, é com a falta de interesse dos patrocinadores. As edições, de 16 páginas cada uma, não tinham publicidade.

Dessa forma, não há veículo que sobreviva. Muito menos gratuito.

Sendo assim, a Abril acaba de informar, por meio de seu gerente de marketing, Fabio Luis, que o JP será reduzido.

A partir de agora, o jornal só circulará às segundas e sextas-feiras.

Ele só voltará a ser diário caso surjam novos anunciantes.

Mais provável que, em um curto espaço de tempo, o JP deixe de existir.

3 comentários:

Passe Quicado disse...

a falta d incentivo ao esporte aqui no Brasil é fogo (é + fácil deixar d existir msm)
no basquete feminino (nacional) só 3 equipes tem patrocinadores e é o msm para as 3 equipes (Unimed)
já te add la tb

Abração
http://passequicado.blogspot.com/

GUILHERME RIBEIRO disse...

pode ser o mesmo fuim do extinto jornal Gazeta Esportiva, que era um dos jornais mais lidos de São Paulo, até o Lance desbanca lo...

Leo Martins disse...

Cara, analisando o conteúdo do Jornal da Placar, não vejo uma perda tão triste assim. As matérias não tinham mais do que quatro parágrafos e praticamente não traziam nada de novo. Nos últimos dias, o apelo com capas sensacionalistas era assustador, como a suposta crise no Corinthians pela chegada do Edu com o segundo maior salário. Eu espero que o jornal volte a circular normalmente, mas com um conteúdo mais inteligente, diferenciado e sério.